Lançamentos de Novembro/19 da Editora Intrínseca



Grandes líderes, pensadores, artistas, atletas e visionários têm uma característica em comum: a capacidade de alcançar a quietude. Cínicos às vezes a confundem com ociosidade e indecisão, mas a verdade é que a quietude é a chave para ter autodomínio, disciplina e foco. É impossível avançar na vida sem ela. A quietude ajuda as pessoas a controlar impulsos, evitar distrações e ter grandes ideias. Sobretudo, permite que encontrem a felicidade e façam a coisa certa. Com base em vários dos maiores pensadores da história — de Confúcio a Sêneca, Marco Aurélio a Thich Nhat Hanh, John Stuart Mill a Nietzsche —, Holiday nos mostra o que é a quietude e como ela pode ser alcançada. Além disso, apresenta figuras célebres que tiraram dela o maior proveito, como Winston Churchill, que, ao alternar sua agitada vida pública com períodos assentando tijolos e pintando, conseguiu salvar o mundo da aniquilação, e Fred Rogers, que ajudou gerações de crianças a enxergarem o que é invisível aos olhos. Ninguém é imune a crises. Todos estamos sobrecarregados de trabalho e informação e precisamos de ajuda de vez em quando. Com seu estilo acessível, que inspira milhões de leitores a adotarem a filosofia para viver melhor, Ryan Holiday ensina tudo o que você precisa saber para encontrar a valiosa quietude.



 Neste livro — lançado originalmente em 1973, uma sátira sobre guerra, sexo, racismo, sucesso e política nos Estados Unidos — um dos personagens mais emblemáticos e alter ego de Vonnegut, o autor de livros de ficção científica Kilgore Trout, descobre que Dwayne Hoover, um vendedor de carros americano aparentemente normal, está levando a sua ficção ao pé da letra e perdendo o juízo. Com a ajuda de seus famosos desenhos, Vonnegut conduz o leitor por um texto bem-humorado e crítico da sociedade norte-americana neste clássico moderno que o consagrou como um dos autores mais instigantes do nosso tempo.



A parceria entre os conceituados Jeff Lemire e Dustin Nguyen, dois dos nomes mais célebres dos quadrinhos, resultou em uma graphic novel incomparável, uma odisseia cósmica eletrizante e soturna que trata de temas complexos, como intolerância, medo, política e a relação muitas vezes conflituosa entre humanos e tecnologia. O primeiro volume, Descender: Estrelas de lata, reúne os fascículos 1 a 6 da série e nos apresenta a uma realidade desconcertante: robôs gigantes conhecidos como Ceifadores invadiram a galáxia e destruíram planetas e civilizações inteiras, criando nos que restaram uma aversão às máquinas. Desde então, foram implementadas políticas de perseguição e extermínio de robôs. Essa caça implacável põe em risco a vida de Tim-21, um jovem androide de aparência humana que passou uma década num sono profundo, mas que pode conter em seu código vestígios dos assassinos do passado, o que faz dele o ser mais procurado do universo. Por isso, só resta a Tim-21 fugir. Ao lado dos amigos Bandit e Perfurador, ele percorre planetas e galáxias, desviando de inimagináveis perigos com um único objetivo: sobreviver. Dos vencedores do Eisner Awards, este épico arrebatador e comovente, de cores intensas e vibrantes, narra a trajetória de humanos e máquinas, que ficam frente a frente em uma guerra que traz uma única certeza: não haverá vencedores. Uma história tão impactante que, antes mesmo de ser publicada nos Estados Unidos, teve os direitos de adaptação para o cinema adquiridos pela Sony Pictures.



 
A vida não é justa e a felicidade não é um direito. Os anos passados na Vara de Família forjaram não apenas essas constatações na trajetória de Andréa Pachá, mas também proporcionaram uma miríade de histórias, de "dores tão parecidas e tão desiguais". Com sensibilidade, a juíza reúne narrativas ficcionais baseadas em duas décadas de experiência em mediações dos mais diversos conflitos em família. A honestidade com que os casos são expostos e a vulnerabilidade que emana a cada página despertam em nós uma identificação imediata e são um convite para quem deseja entender mais de si mesmo através dos dramas e das alegrias do outro. Relançada agora pela Intrínseca, a obra conta com nova capa e projeto gráfico, além de prefácio assinado por Ana Maria Machado.
 



 Em Sofia Pimenta, futura presidenta, vamos nos surpreender com uma menina atenciosa que faz de tudo para ajudar as pessoas em sua vizinhança: conversa com velhinhos solitários, cata folhas e passeia com cachorrinhos. Quando, a caminho da escola, ela e seu avô caem sem querer num monte de lixo, Sofia tem uma ideia: em vez de um lugar cheio de porcaria, ela quer um parque para alegrar o dia! Só que a menina logo percebe que não vai ser tão fácil botar seu plano em prática. Todo mundo diz que ela é só uma criança. E quem disse que crianças não podem mudar o mundo? Com graça e desenvoltura, a Coleção Jovens Pensadores reúne o primoroso estilo de Andrea Beaty e as belas ilustrações de David Roberts para contar histórias de crianças corajosas que começam a descobrir suas aptidões e a desbravar o mundo. Em edição de luxo, com formato especial, capa dura e ilustrações coloridas, o livro é escrito em versos e recheado de rimas, tornando-se uma leitura prazerosa e dinâmica. A coleção debate temas complexos em tom irreverente e instigante, incentivando a criatividade e o engajamento das crianças.



 Em uma época em que não seguir os costumes e a religião era transgressão gravíssima, o caminho de um grupo de mulheres se cruza de maneira inesperada. A década de 1930 está chegando ao fim, e, em uma pequena cidade do interior dos Estados Unidos, a ideia de que as moças administrem uma biblioteca itinerante desafia o status quo. Com o compromisso de levar livros para os moradores mais pobres da região, Margery, Alice, Beth, Sophia e Izzy aceitam trabalhar na biblioteca. E à medida que enfrentam inúmeras dificuldades, como aprender a cavalgar, percorrer rotas de difícil acesso e suportar o preconceito dos mais conservadores, elas fortalecem o laço que as une e descobrem mais sobre si mesmas. Em pouco tempo, toda a cidade se volta contra o grupo, colocando em risco a sobrevivência do projeto. E as mulheres vão se perguntar mais uma vez se o poder das palavras será suficiente para salvá-las. Inspirado em uma história real, Um caminho para a liberdade fala de lealdade, independência e justiça. Com uma trama envolvente e emocionante, Jojo Moyes faz o leitor refletir sobre as redes de apoio e amizade entre mulheres e como é preciso ir além dos nossos — supostos — limites. Afinal, conquistar a liberdade nunca é fácil.

Nenhum comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.