Divulgação: Amor de perdição da Faro Editorial

 




Nova edição do clássico "Amor de Perdição" é publicada pela Faro Editorial com mudanças no texto para facilitar a leitura.

"Há algo mais desestimulador que ler um livro em que o leitor tem de recorrer continuamente a dicionários? E quando as palavras não estão nos dicionários comuns, mas em outros antigos sobre expressões de época?

Em minha experiência como leitor, editor e professor, os alunos/ leitores jovens não conseguem se fixar na leitura quando há tantos obstáculos para se conectarem a ela.

Assim como acontece em tantos livros clássicos, este, que é focado em leitores jovens, há inúmeras expressões e palavras que não são mais dicionarizadas e, algumas, soam como falsos cognatos, que levariam os leitores a pensar em sentidos diferentes que o autor escreveu.

Sem alterar o sentido da prosa, da história e das palavras, o propósito aqui foi de oferecer uma edição com ampla legibilidade para jovens e adultos.

Ao realizar este trabalho também fizemos a seguinte pergunta:

Esta versão poderia modificar a compreensão da história, do movimento literário ou do acerto em respostas nos vestibulares e demais concursos?

Realizamos todos os testes, utilizando provas de concursos recentes em que havia questões acerca deste romance e concluímos que não. Não há nada nessa versão em português moderno que modifique este aprendizado".

                                                                
Esta é a obra integral do livro escrito no século XIX adaptada para o português moderno. Duas famílias rivais, um amor proibido e uma série de trágicos acontecimentos... Cento e sessenta anos atrás, Camilo Castelo Branco partiu de sua história pessoal e familiar para escrever um dos maiores clássicos da literatura portuguesa: Amor de Perdição. Considerada uma das principais obras do movimento ultrarromântico, marcado por idealizações do amor, paixões arrebatadoras e dores que afetam intensamente a alma, este romance, inspirado em Romeu e Julieta, atravessa décadas com a jovialidade de seus protagonistas: Simão, Teresa e Mariana. Simão, um jovem de 16 anos, comete um crime contra o pretendente de sua amada. É jogado na cadeia enquanto espera sua pena: prisão ou exílio nas Índias. Teresa é igualmente afetada, posta em clausura, e Mariana, a jovem humilde que alimenta secretamente uma paixão por Simão, vive todas as emoções de um amor platônico, devotado, com fios de esperança de um dia ser correspondida.
Aqui alguns exemplos em que vocabulário, expressões, ordem indireta foram alterados visando atender a mais leitores:


João da Cruz tirou do bolso da jaqueta um podão, e começou a cortar a selva de carvalhas novas e giestais que se emaranhavam em redor do esconderijo

João da Cruz tirou do bolso da jaqueta um facão, e começou a cortar a selva de carvalhos novos e arbustos que se emaranhavam em redor do esconderijo.


cabelo e barba preta, vestido com jaqueta azul, colete de fustão pintado e calça de pano.

cabelo e barba preta, vestido com jaqueta azul, colete com relevo e calça de pano



D. Rita, antes de ver a cara do seu sogro, contemplou-lhe a olho armado as fivelas de aço, e a bolsa do rabicho

D. Rita, antes de ver a cara do sogro, contemplou suas fivelas de aço e os metais da sela com olho armado.


#classicosfaro

Nenhum comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.