Resenha: Quase rivais - J. Sterling

 


Sinopse - Suas famílias são inimigas... Mas será que é possível resistir a uma louca paixão? James é louco por sua vizinha Julia... Julia brilha e se arrepia cada vez que esbarra com James... a combinação seria perfeita se suas famílias não fossem rivais há gerações. E, como se não bastasse, os dois são concorrentes no trabalho. Mas, mesmo com tudo jogando contra, quanto mais tentam resistir, mais forte fica o desejo. James e Julia entendem que precisam se manter afastados. O problema é: como? J. Sterling, autora conhecida por seus romances incríveis, recria em Quase Rivais a maior história de amor de todos os tempos. Neste Romeu e Julieta dos tempos modernos, há alguns detalhes que se repetem, mas o que poderia ser diferente?

"Quase rivais" é uma versão moderna da história de Romeu e Julieta, um casal icônico e atemporal da literatura. A trama é narrada em primeira pessoa, com capítulos alternados entre os protagonistas Julia e James.

Os dois cresceram em fazendas vizinhas, mas uma antiga rixa da família fez com que os dois mantivessem distância. Afinal de contas, o pai de Júlia é bem rígido e claro sobre o que aconteceria se ela se aproximasse de James.

"Essa era uma cruz muito pesada de carregar. Uma que eu nunca confessava nem à minha melhor amiga." (p. 16)

A família de Julia é a dona dos vinhos La Bella, uma empresa conhecida e altamente premiada entre os especialistas. Julia é o rosto de La Bella, mas também é a criadoras de combinações únicas. Seu amor e criatividade são palpáveis, e ela é capaz de abdicar de tudo para manter a vínicula, mesmo que isso quebre o seu coração.

Sua melhor amiga e assistente Jeanine não concorda com as restrições pelas quais Julia vive e é sua conselheira. Jeanine é sonhadora e romântica e sabe que sua amiga esconde sentimentos profundos por James.

Desde o primeiro momento em que a viu, quando ainda eram crianças, James sabe que Julia é especial e seus sentimentos só cresceram com o decorrer do tempo. Mesmo quando Julia o ignora, James não consegue deixar de ter sentimentos por ela. 

James é bonito, inteligente, engraçado e tem uma sensibilidade única. Apesar de não demonstrar publicamente, as inúmeras rejeições de Julia o magoam profundamente, mas ele coloca um sorriso no rosto e mantem toda a dor para si. Então ele usa sua criatividade em outras atividades para expor sua dor.

A história gira ao redor de um amor repleto de obstáculos, mas com boas doses de humor e dois personagens secundários que são inteligentes, engraçados e que desejam de todo o coração a felicidade dos amigos.

"Não haveria mais como negar o que sempre existiu entre nós". (p. 44)

Confesso que achei a história um pouco corrida demais e esperava um pouco mais de desenvolvimento do enredo. Mesmo assim, é um livro que vale muito a pena ler se você é fã dos amores únicos.

A Faro editorial, como sempre, realizou um trabalho fantástico na edição, colocando vários detalhes internos na obra. Por exemplo, antes de iniciar os capítulos, existem trechos de "Romeu e Julieta".

"James cresceu e se tornou um homem deslumbrante. E eu com certeza queria dar uma olhada nele, talvez até me perder em uma fantasia ou duas, mas não posso admitir essa parte. Ao menos, não em voz alta... Eu devo odiar sua existência. Desprezar James é tão parte do meu DNA quanto meu cabelo escuro e minha origem italiana." (p. 09)



* Livro recebido de Parceria com a Editora

Amazon

Nenhum comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.