Resenha: Os últimos jovens da Terra: O rei dos pesadelos - 4 contra o Apocalipse # 3 - Max Brallier

 

Sinopse - “Terrivelmente divertido! Uma série cheia emoções e risadas ainda maiores.” Jeff Kinney, autor do best-seller Diário de um banana Confira mais uma aventura dos 4 contra o apocalipse! Depois que o planeta é invadido por monstros e zumbis, Jack se une aos seus colegas para encarar o apocalipse, onde não faltam aventuras e diversão! Neste terceiro livro da série de sucesso da Netflix, Jack e seus três melhores amigos acreditam que são os únicos seres humanos que sobreviveram ao apocalipse dos monstros, mas algo que está prestes a acontecer irá surpreendê-los.
CONTÊM SPOILERS DOS LIVROS ANTERIORES



"Os últimos jovens da Terra" é uma série infantojuvenil repleta de aventuras que gira ao redor de 4 jovens (que são liderados pelo Jack) e que lutam contra criaturas em um cenário apocalíptico.

Spoiler: Após ter lidado com Thrull, um traidor que tentou trazer para esse mundo Rezzoch, o quarteto formado por June, Quint e Dirk estão vivendo dias de diversão e jogos, como correr de kart, ter jogos contra os monstros amigos e com Roover, o cachorro-monstro que se tornou essencial no combate dos zumbis e inimigos. 

Em um dos seus passeios, o grupo vai até o corpo de bombeiros, e escutam "vozes humanas". Isso deixa os três melhores amigos de Jack super empolgados, mas o próprio Jack fica aterrorizado. Afinal de contas, se June, Quint e Dirk encontrarem seus familiares, o que acontece com ele?

Em paralelo com essa situação, Jack se depara com uma fera voadora gigante, nomeada de "O Rei monstro alado", que parece ter uma conexão estranha com o jovem.

Jack, como no livro anterior, sofre com debates internos, o medo de ser abandonado e acabar sozinho no mundo. E é essa parte mesmo que empolga os leitores. Observar que Jack não é apenas um garoto em busca de diversão e sim, um jovem que tem uma preocupação genuína com seus amigos e está disposto a se sacrificar por eles.

June é a protagonista que mais se agarra à esperança, e sua tenacidade em encontrar outro ser vivo é perceptível. Quint continua a inventar armas e aparelhos que facilitem a vida (ou apenas divirtam) do quarteto, como por exemplo, o BuumKarts.

Claro que não dá para ler um livro desses e ignorar as criaturas que estão por lá e seus hábitos completamente diferentes dos hábitos terráqueos. Como por exemplo, o Sucateken, o monstro com tentáculos que mora no ferro-velho.

No terceiro livro da série, o autor não perdeu o ritmo e a trama continua tão viciante quanto a de seus antecessores. É impossível ler e não amar a jornada desse quarteto.

É até difícil elogiar a Faro Editorial sem me tornar repetitiva, mas é necessário ressaltar que a equipe deles tem um cuidado excepcional com as obras!


* Livro recebido em Parceria com a Editora

Nenhum comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.